Arquivo da tag: Irene Tanabe

Nossa história nesse Natal

O Natal tem duas fases. Primeiro, quando somos criança e ganhamos presentes. Depois, adultos, damos os presentes. Estou nessa segunda etapa. E gosto. Nesse Natal, estava numa rotina acelerada de muito trabalho, idas e vindas a lojas, enfrentando estacionamentos lotados, até que recebi um e-mail da Irene Tanabe, líder dos contadores de história do Hospital das Clínicas: “Será que vai dar para presentear as crianças este ano? Elas adorariam ganhar os livros que a gente conta.”
E agora? São muitas, muitas crianças. Como conseguir? Logo pensei em fazer uma campanha (mania de publicitário), mas nem foi preciso. Parece que o universo espera um pequeno gesto, uma frase como essa, perdida em um e-mail, para unir pessoas que estão prontas a colocar o outro em primeiro lugar, pelo menos por algumas horas do dia. Para começar, enviamos uma mensagem e seu retorno nos encheu de coragem. Esperávamos receber um livro da editora e recebemos uma caixa. Em seguida, outro incentivo. Uma doação em dinheiro. Seguimos confiantes. A resposta à pergunta da Irene chegou de lugares diferentes, por pessoas diferentes e das formas mais variadas. Sim, conseguiremos presentear todas as crianças com livros neste Natal, porque recebemos uma lista com o e-mail de alguns editores, porque uma escritora deixou vários livros seus conosco, porque nossas amigas compraram seus livros preferidos para as crianças, porque uma contadora de histórias que trabalha em editora deixou mais uma caixa de livros no hospital. E para terminar essa corrente, porque nos emprestaram um carro grande para conseguirmos retirar, em outra editora, caixas e mais caixas de livros doados. Deu certo. Nesta foto, estão os contadores de história do Viva e Deixe Viver que entregaram às crianças essa história que nasceu de todos nós e que acabei de contar para vocês. No próximo Natal, só espero receber um presente. Fazer parte disso tudo de novo.

040 (640x480)

Obrigada a todos que fizeram parte dessa história.
Um agradecimento especial às editoras e aos editores da Melhoramentos, Cosac Naify e Saraiva.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , ,

Uma história de presente. Obrigada, Irene Tanabe.

Os meninos perdidos de Jujubalândia

A lenda diz que há muito tempo, em uma pequena vila de pescadores, vivia uma menina chamada Juliana, mais conhecida como Jujuba. A pequena e doce garota ouviu de uma velha sábia que existia uma aldeia, além das montanhas, chamada Jujubalândia e que alguns meninos desapareceram ao procurar pelo lugar misterioso. Ela contou aos moradores, mas ninguém acreditou em sua história.

Até que um dia, Jujuba foi em busca dessa aldeia. Subiu a montanha, desceu, enfrentou monstros e seres terríveis que saíam das cavernas. Ela sempre andava com umas balas jujubas no bolso. Era só ela jogar na boca dos monstros que eles explodiam. Mas esses doces explodiam somente na boca dos monstros. Durante à noite, ela se alimentava com essas jujubas.

Depois de muito tempo, Juliana chegou à aldeia Jujubalândia. Tudo era colorido, com casas feitas de biscoitos, árvores com balas, flores de marzipã e moitas de algodão doce. Então ela se perdeu em meio a tantas gostosuras e delícias. Ela comia, comia, mas nunca engordava. Ficava embaixo das árvores se deliciando, lambendo os dedos, até que ela se lembrou de sua missão: encontrar os meninos perdidos.

Caminhou pela aldeia, disfarçada de jujuba gigante até que avistou os meninos. Eles estavam enormes e gordos de tanto comer doces. Ela os escondeu dentro das moitas de algodão doce e fugiu com os garotos. Como a viagem era longa, a caminhada fez os meninos emagrecerem saudáveis. Eles voltaram para casa e, a partir desse dia, todos da vila passaram a acreditar nas histórias de Jujuba.

História escrita por Irene Tanabe

Minha querida amiga Irene criou esta história em minha homenagem. Preciso dizer o quanto ela é especial?

Ah, uma dica. Suas contações de história com origami são imperdíveis. Confira a agenda aqui.

http://origamii.wordpress.com

Etiquetado , , , ,